História

Desde a sua fundação, o GD tem se mantido à frente do seu tempo, pelas transformações constantes, objetivando sempre o melhor, hoje calcado na experiência de mais de 50 anos. O primeiro passo da trajetória do Colégio Gonçalves Dias está em 2 de março de 1966, quando o professor Leticio Luiz da Silva, então com 24 anos, fundou a escola.

No início, o GD era Instituto Gonçalves Dias, uma norma da época, pois contava apenas com o curso de 1ª a 4ª série primária (equivalentes aos atuais 2º a 5º anos do Ensino Fundamental). Em 14 de março de 1968, iniciou o 1º ginasial, equivalente ao atual 6º ano do Ensino Fundamental, passando a chamar-se Ginásio Gonçalves Dias.

Em 1972, baseado na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB – Lei 5.692), instituída no ano anterior, o GD passou a contar também com o 2º Grau (atual Ensino Médio), assumindo definitivamente o nome Colégio Gonçalves Dias.

Como a LDB de então “mesclava” o ensino de 2º Grau com a Formação Profissional, neste mesmo ano os primeiros cursos profissionalizantes foram implantados no GD (Magistério, Eletrônica e Contabilidade). Sempre buscando pioneirismo, o Colégio Gonçalves Dias iniciou em 1977 o Curso Técnico de Educação Física, sendo o primeiro do gênero no Estado do Rio de Janeiro. Em 1987, o GD também foi pioneiro ao criar o Curso Técnico em Processamento de Dados (Informática) numa época em que a computação ainda não tinha a “popularidade” que tem hoje.

No início da década de 70, o Colégio Gonçalves Dias inovou em Nova Iguaçu lançando os “Pioneiros”. Esse era o “apelido” dos primeiros ônibus escolares do GD, que por muito tempo transportaram alunos dos mais distantes lugares. Na época, era muito menor o número de ruas pavimentadas no município, o que tornava os “Pioneiros” verdadeiros “desbravadores”. Hoje em dia, o transporte escolar não é mais realizado pela escola.

Um dos pontos mais fortes do GD sempre foi o esporte. O Colégio Gonçalves Dias é o único deca-campeão dos Jogos Estudantis do Estado do Rio de Janeiro, fase Municipal, tendo conquistado a primeira colocação de 1974 a 1983, quando acabaram os Jogos patrocinados pelo Estado. A primeira participação foi em 1972, com a terceira colocação geral. No ano seguinte, o GD conquistou o segundo lugar. O deca-campeonato foi uma consequência da atenção que sempre foi dedicada ao esporte.

Prova dessa dedicação é o Complexo Desportivo do GD, que conta com duas Quadras Poliesportivas, uma Pista de Atletismo com campo de futebol soçaite e um Parque Aquático com duas piscinas, sendo uma oficial, semiolímpica.

Outro ponto forte do GD também foi sua BANDA MARCIMUSICAL, termo criado pelo professor Letício para definir o estilo único dos músicos da escola. A banda do Colégio Gonçalves Dias, durante a década de 70 e início dos anos 80, apresentou-se em diversos locais pelo Estado do Rio de Janeiro. Uma das mais importantes apresentações da banda do GD foi na abertura dos Jogos Estudantis do Estado do Rio de Janeiro, em meados dos anos 70, tendo sido a primeira banda de escola a fazer a abertura do evento até então.

A banda do GD também faz parte da história de Nova Iguaçu, tendo tocado pela primeira vez, na história do município, o Hino de Nova Iguaçu, publicamente. Na década de 70, a banda do GD se apresentou em várias solenidades oficiais.

O GD possui atualmente 25 mil m². O terreno era antigamente um imenso laranjal, parte da Fazenda da Posse, que foi loteada no início do século passado, dando origem ao atual Bairro da Posse. O colégio foi crescendo aos poucos. Começou apenas com a área do prédio GD I e com parte do local onde atualmente é o prédio GD II, que na época era uma Quadra Poliesportiva e um Teatro.

Ainda no início dos anos 70, o terreno onde fica o Complexo Desportivo foi acrescentado à escola. Sempre se buscou a boa utilização dos espaços oferecidos pelo colégio, com a criação dos Jardins e Praças, para que o aluno se sentisse tão bem na escola que pudesse tranquilamente passar o dia inteiro nela. Alguns dos espaços antigos e modernos são citados na seção Ambientes.

Durante cada ano letivo, vários eventos culturais e esportivos são realizados no colégio. Alguns são “clássicos” no GD, já que vêm sendo feitos praticamente desde a fundação da escola. Um exemplo é a Olimpíada do Colégio Gonçalves Dias, que teve sua primeira edição em 1966. Outros eventos tradicionais também estão citados na seção Eventos, como a Festa da Primavera, a Mostra de Ciência e Tecnologia, a Mostra Folclórica e, atualmente, os ANECS.

Mais de 20 mil alunos passaram pelo GD até hoje e não tem quem não se espante a cada ano com a solidez que a escola vem apresentando.

Apesar da “idade”, o Colégio Gonçalves Dias não para de se renovar, desenvolvendo sempre novos projetos culturais e ampliando constantemente seus espaços pedagógicos.

O que vem por aí? Não tente adivinhar. Mas uma coisa é certa: o Colégio Gonçalves Dias certamente continuará colocando seus alunos sempre à frente do futuro.